Este é um livro que, aparentemente, trata da morte. É, na verdade, um exemplo da importância do obituário, gênero jornalístico que conquistou as páginas dos diários de todo o mundo, incluindo o Brasil. Minuto de silêncio carrega esse legado, reunindo textos publicados por Deda Benette em seu blog, O Deda Questão, entre 2014 e 2020. Neles, o autor homenageia pessoas que atravessaram sua vida direta ou indiretamente – garçons, professores, políticos, artistas, médicos, motoristas. Com ares de cronista, fala de gente comum e de gente famosa, como Miúcha, Carlos Heitor Cony, Fidel Castro, Aldir Blanc. Boa parte dos personagens, vale dizer, nasceu ou viveu na cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo, onde Deda Benette atua no jornalismo há mais de três décadas. E aí está a beleza dos obituários (e deste livro): ao revelarem o ser humano a partir de um ponto comum, a morte, rompem barreiras geográficas e sociais, perpetuando histórias da vida.

 

JORNALISMO  LITERÁRIO

 

Leia um um trecho de Minuto de silêncio, do jornalista Deda Benette.

 

QUANDO A MORTE INSPIRA A VIDA

 

O jornalista Deda Benette lança seu segundo livro, Minuto de silêncio - histórias de quem já morreu. Para inspirar a vida, e resgata a tradição jornalística dos obituários, registros da morte de pessoas famosas ou não. Ao todo o livro traz 60 personalidades, sendo que a maioria nasceu ou viveu na cidade de Sorocaba, onde Deda atua no jornalismo há mais de três décadas.

Em Minuto de silêncio, o autor homenageia pessoas que atravessaram sua vida direta ou indiretamente, como Benedicto Pagliato, Míriam José Lourdes, Musse Stefan, Deise Cipriano e muitos outros. A lista inclui garçons, professores, políticos, artistas, médicos, motoristas e, com ares de cronista, Deda fala de gente comum e de gente famosa, como Miúcha, Carlos Heitor Cony, Fidel Castro, Aldir Blanc. Segundo o autor, “é nesta mistura que está a beleza dos obituários: revela o ser humano a partir de um ponto comum, a morte, e rompe barreiras sociais, geográficas, perpetuando a história única que cada um carrega”.

 

Com 192 páginas, o livro é também um exemplo da importância do obituário, gênero jornalístico habitual na Grã-Bretanha e nos Estados unidos e que conquistou as páginas dos diários de todo o mundo, incluindo o Brasil.

 

Em Sorocaba, ganharam uma coluna fixa no jornal Bom dia, no qual Deda Benette foi editor.  “Ao sair do jornal, continuei no meu blog a escrever sobre a vida de quem morreu e aos poucos percebi que, além de inspirar o leitor, eu também expunha a relação de convívio, intimidade, admiração e paixão que tive com os meus homenageados. Cada texto nasceu da explosão de sentimentos que tive ao saber de cada uma dessas mortes”, explica o autor.

 

Minuto de silêncio tem prefácio do educador e professor de Filosofia Aldo Vanuchi e apresentação do jornalista Márcio ABC, que também fez parte da Rede Bom dia de jornalismo e é autor de vários romances, entre eles Delação, Desrumo, Pater e Na pele dos meninos. “A célebre dica de Tolstói sobre a importância de falar da própria aldeia para ser universal mais uma vez se encaixa neste emocionante painel construído sobre os alicerces sorocabanos, mas cuja profundidade extrapola limites geográficos para validar o sentido de humanidade que atravessa o mundo, independentemente de fronteiras.”, escreve ABC.

 

HOMENAGEADOS NO LIVRO MINUTO DE SILÊNCIO

 

20 de junho de 2014 - Benedicto Pagliato

8 de setembro de 2015 - Aylan Kurdi

12 de maio de 2016 - Mírian José Lourdes

26 de novembro de 2016 - Fidel Castro

7 de fevereiro de 2017 - Alison Sebastião dos Anjos

26 de fevereiro de 2017 - Pedro Adami

13 de março de 2017 - Rosângela Alves

7 de agosto de 2017 - Necyr Xavier

20 de agosto de 2017 - Musse Stefan

11 de setembro de 2017 - Primo Alvarez Fernandez

5 de outubro de 2017 - Luiz Carlos Alcolea

21 de novembro de 2017 - Maurício Caruso

5 de dezembro de 2017 - Sérgio Bento

13 de dezembro de 2017 - Zuleika Sucupira Kenworthy

10 de janeiro de 2018 - Carlos Heitor Cony

28 de fevereiro de 2018 - Achilles Bonin Mangullo

28 de fevereiro de 2018 - Marco Antônio de Campos

12 de março de 2018 - Olga Domingues Camilo

30 de março de 2018 - Claudionor Ferreira de Moraes

25 de maio de 2018 - J. Hawilla

16 de julho de 2018 - José Franco de Camargo

13 de agosto de 2018 - Claudio Weber Abramo

21 de agosto de 2018 - Otávio Frias Filho

21 de agosto de 2018 - Menoti Barros de Oliveira

29 de agosto de 2018 - Alberto Miguel Saker

26 de setembro de 2018 - João Batista Larizzatti Júnior

3 de outubro de 2018 - José Maria Bolina Filho (Zema)

17 de outubro de 2018 - José Lanaro

5 de dezembro de 2018 - Laurentino Martins Júnior

13 de dezembro de 2018 - Maria Cecília Ferro

23 de dezembro de 2018 - Milton Dinho

28 de dezembro de 2018 - Miúcha

11 de fevereiro de 2019 - Ricardo Boechat

13 de fevereiro de 2019 - Deise Cipriano

22 de fevereiro de 2019 -  ngelo Rêmulo Rômulo Lava

25 de fevereiro de 2019 - Neyde dos Santos Almeida

17 de março de 2019 - Emília Benedita Pires de Sanctis Urban

19 de abril de 2019 - Milton Muraro

29 de abril de 2019 - Tales Cotta

2 de maio 2019 - Antunes Filho

5 de junho de 2019 - Neto Chaves

10 de junho de 2019 - Antônio Francisco Gonçalves

14 de junho de 2019 - Clóvis Rossi

17 de junho de 2019 - Padre Inácio Kriguer

26 de junho de 2019 - Paulo Roberto

2 de julho de 2019 - Adalberto Nascimento 

10 de julho de 2019 - João Gilberto

13 de agosto de 2019 - José Carlos de Campos Sobrinho 

24 de agosto de 2019 - Elisa Christina Gomes

29 de agosto de 2019 - Kátia Libanesa

2 de setembro de 2019 - Alberto Goldman

19 de setembro de 2019 - Pedrinho Mattar

24 de outubro de 2019 - Walter Franco

7 de novembro de 2019 - Arany Marchetti

11 de dezembro de 2019 - Francisco Ramos de Andrade Filho

16 de dezembro de 2019 - Modesto Carone

19 de dezembro de 2019 - Francisco Brennand

9 de janeiro de 2020 - Elza Puglia Racca

13 de janeiro de 2020 - Raquel Ferreira de Oliveira Taraborelli

27 de janeiro de 2020 - José Theodoro Mendes

19 de fevereiro de 2020 - José Mojica Marins

27 de fevereiro de 2020 - Dulcelina Maria Euzebio Pereira

10 de abril de 2020 - Elias Jammal Neto

16 de abril de 2020 - Rubem Fonseca

30 de abril de 2020 - Latuf Latuf

4 de maio de 2020 - Aldir Blanc e Flavio Migliaccio

 

 

 

 

MINUTO DE SILÊNCIO Deda Benette

R$ 50,00Preço
  • Deda Benette é jornalista e criador do projeto O Deda Questão, que deu origem a um programa de rádio e de televisão e se transformou em um blog com mais de um milhão de acessos. É mestre em Comunicação e Semiótica, professor e consultor, tendo sido o primeiro secretário da Cultura da cidade de Sorocaba. É também autor do livro Em branco não sai: um olhar semiótico sobre o jornal impresso diário, lançado em 2002.

  • 192 páginas 

    1a Edição

    Capa e projeto gráfico: Gustavo Domingues

    Editora Mireveja

    ISBN 978-65-86638-05-9

    Tamanho: 14 x 21 cm